24 de nov de 2014

Semana de provas

Olá

Vim trazer algumas dicas pra quem assim como eu está passando pela mesma situação.



Como lidar com a semana de provas?

Passar a noite em claro para estudar, tomar remédios para ficar acordado, tomar remédios para dormir, estresse, ansiedade e preocupações. Muito estudante já passou por isso, ainda que tenha se dedicado durante o semestre. Imagine os que não puderam, por diferentes motivos concentrar toda a atenção nas aulas e se vêem diante de uma semana de provas. Parece difícil acreditar, mas todos esses clichês do comportamento estudantil em semana de provas é classificado como contraproducente por alguns professores.



"No momento que o aluno precisa enfrentar toda uma semana de avaliações, se ele tem o costume de revisar, montar esquemas e dormir com calma na noite anterior, ele será mais bem sucedido do que se ele estiver numa situação de alto estresse", resume a coordenadora do núcleo de psicologia universitária, especialista em avaliação e professora de curso de pedagogia da UCS (Universidade de Caxias do Sul), Sandra Maria Dartora Mattana. A coordenadora explica que a prova funciona como instrumento para o professor obter informações sobre o que o aluno aprendeu e para isso, é importante que o aluno preste atenção desde o primeiro dia de aula. Dessa forma, seria possível ao aluno conhecer o professor e a proposta dele para a disciplina, o que facilitaria enormemente nas tarefas e provas ao longo do curso.

Para Sandra, estudar na véspera é um risco porque os modelos de provas foram alterados. "Os testes passaram a abordar as mentalidades entendidas como capacidade de analisar justificativas e argumentos, além de identificar discrepâncias. Essas novas formas exigem do aluno a capacidade de manter a calma, de ler com muita atenção, relacionar o que ele estudou com o que é solicitado e revisar as respostas dadas", afirma. Segundo Sandra, antes era exigida a memorização dos conteúdos, mas hoje, com a grande afluência de provas, como concursos e o próprio Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes), exigem um sistema de avaliação em que seja possível analisar o aluno independentemente dele estar no Rio Grande do Sul ou no Amazonas. Para ela, é importante que os alunos busquem identificar o método que facilite na sua própria aprendizagem. Sandra explica que existem diversos estudos que abordam a diversidade de tipos de inteligências e formas de aprendizados, e é importante que cada pessoa consiga reconhecer o mais adequado para si.

A estudante de direito da USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul) Débora de Freitas Schatzer procurou um sistema de estudos durante o ano. Ela e outros estudantes se reuniam quinzenalmente para estudar as disciplinas. Este método ajudou bastante, mas não foi o suficiente para evitar a correria na véspera das provas. Débora acredita que o trabalho reduz o tempo de dedicação à faculdade, portanto, julga ser necessário aprofundar conteúdos na véspera das provas. Ao perceber que o resultado na faculdade não foi satisfatório como ela imaginava, Débora diz que pretende mudar o planejamento da rotina de estudos para o próximo ano, mas que ainda não sabe como irá fazer.

Para o professor de psicologia da Unesp (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho), Paulo Motta, a situação vivenciada por Débora é comum, já que o método de aprendizado é baseado na experiência e no erro. "Mas é importante que o estudante mantenha o foco para não passar a vida toda apenas experimentando maneiras diferentes de estudar", recomenda ele. Motta partilha da mesma idéia de Sandra. Para ele é fundamental que o aluno aprenda a planejar a partir do método que melhor se adapte. Ele diz que existem pessoas capazes de estudar enquanto estão deitadas ou escutando música, mas se o aluno está à procura de uma forma de estudos, é importante investir nas alternativas mais saudáveis como o silêncio, iluminação adequada e postura correta.



Estudar na véspera

Mesmo sabendo da importância de estudar desde o início das aulas para não ter que correr atrás dos prejuízos depois, muitos alunos, independentemente dos seus motivos, deixam para pegar nos livros na véspera. O que fazer então? Motta recomenda que não se passe noites em claro para recuperar o tempo perdido e decorar os conteúdos. Segundo ele, o resultado será mais satisfatório caso o aluno tenha uma boa noite de sono e use apenas da leitura prévia do material ou até mesmo das anotações de aula antes do horário da prova. Para manter a tranqüilidade e não se deixar influenciar pela pressão na quantidade de provas, Motta recomenda que o aluno busque alternativas nos esportes, na prática do alongamento ou em sessões de relaxamento.

A estudante de direito da FDSBC (Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo), Evelyn do Carmo Machado de Almeida, acredita que a falta de rendimento na semana de provas é devido ao pouco tempo para se dedicar ao estudo por causa do estágio. Mesmo assim ela considera que o estágio é uma etapa importante porque vivenciar na prática os conteúdos das aulas e que o mesmo ajuda na retenção dos conhecimentos. Na faculdade em que estuda, as provas não são marcadas em todos os dias da semana, com somente um dia livre para que os alunos se organizem. "Seria melhor, no entanto que, que as instituições aplicassem provas um dia sim e outro. O que facilitaria a rotina da época de provas", sugere Evelyn.



Sandra alerta que estudar na véspera e de maneira desordenada pode ser prejudicial para a auto-estima do aluno, principalmente quando ele opta em dedicar-se mais para as disciplinas difíceis e não se aplica nas consideradas fáceis. "Além de perder o desempenho, o estudante vai ficar frustrado por pensar saber muito sobre determinada disciplina e na hora da prova comprovar o contrário e não conquistar o desempenho esperado", afirma ela. Mas isto não significa que quem se preparou não possa ir mal na prova. A diferença, de acordo com a professora da UCS, está na argumentação. "Quem se preparou terá maiores chances de conquistar uma segunda chance baseada no desempenho do semestre", diz.

Quem acha que semana de provas é um tormento só para os estudantes está enganado. Os professores também devem se preparar para a semana de provas. É importante que eles mantenham planejamento durante o ano ou semestre para que as avaliações sejam complementos na nota do aluno.



Texto retirado do site: http://universitario.universia.com.br/provas-exames/como-lidar-com-semana-provas-PRINTABLE.html
Fotos: Google

Eu to até tranquila pra minha bendita semana de provas. São três provas essa semana e duas semana que vem.
Maaaas o que me pega mesmo é a falta de tempo pra estudar, trabalho o dia todo e a noite faculdade em outra cidade, chego cansada, e estudar de madrugada interfere no meu próximo dia no trabalho.
Então ...

Boa sorte pra nós que estamos nessa!!

Um comentário:

  1. Estou nessa mesma situação, e o pior é que fiquei afastada por um mês devido ao meu bebê!
    http://ofantasticomundodairis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por;