1 de set de 2010

É, fazer o que ...



Não diga que vai ficar tudo bem, porque não vai. Você sabe que tudo está errado, que tudo está fora de controle e que nada permanecerá igual. A tempestade que você causou nos levou a situação sem saída na qual estamos, suas atitudes e erros irreversíveis são coisas que eu não posso permitir que passem por mim sem que eu sinta nada, porque sim, eu as sinto. Tanto sinto que me sinto atingida por elas, e que te fazem parecer um completo idiota nessas horas. Nessas horas em que você sabe que não há nada a ser feito, a não ser te deixar, e me libertar de tudo isso. Não sou tão masoquista como parecia ser quando sentia engolir em seco suas palavras rudes, que passavam em minha garganta se transformando em nós, e ainda assim, permanecia sorrindo, paciente e tão ingênua, talvez. Hoje tudo está diferente, o jogo virou, e eu lamento querido, desta vez quem fica aos prantos buscando soluções que não existem, é você.
(Autor desconhecido)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por;